terça-feira, 3 de maio de 2011

Sobre Shirley Manson



Acusem-me de desinformada, mas a minha descoberta do mês foi mesmo a escocesa Shirley Manson. Não foi necessário mais que um clipe de Garbage assistido casualmente para que eu me apaixonasse pelo estilo agressivo, rebelde e, principalmente, pela voz singular de Shirley Ann Manson. À propósito, sem comparações com Marilyn Manson, ok?

Shirley nasceu em Agosto de 1966 e, até agora, já contabiliza funções de modelo, atriz, cantora e compositora ao longo dos seus bem vividos 44 anos.

Como quase toda cantora de rock alternativo, Shirley frequentou a Igreja Presbiteriana até os 12 anos por influência da família. Eu duvido que ela mantenha os velhos hábitos nos dias de hoje, mas obrigada, Igreja Presbiteriana, por ter revelado a voz da cantora que viria a se tornar um dos maiores ícones femininos do rock. 

Novamente, como quase toda cantora de rock alternativo, Shirley sofreu bullying durante a adolescência, levando-a à depressão e auto-mutilação. O bullying parou quando Shirley parou de bancar a boa moça e decidiu rebelar-se, saindo com pessoas mais alternativas e frequentando lugares mais suburbanos. E eis que a garota deu-se ao respeito. Muito bem, Shirley.

Aos 16 anos, ela entrou na banda de seu namorado, a Goodbye Mr. Mackenzie, tocando teclados e fazendo backing vocals. Dez anos depois, com o fim do Goodbye Mr. Mackenzie (que nunca obteve muito sucesso), Shirley se tornou a vocalista da banda Angelfish.
Nessa época, os outros integrantes do Garbage já estavam trabalhando no projeto e procuravam por uma vocalista. Eles conheceram Shirley pelo videoclip da música "Suffocate Me", do Angelfish.

Tell me Where it Hurts - Garbage


À frente do Garbage, Shirley Manson tornou-se ícone do rock alternativo dos anos 90, esbanjando talento, carisma e muita atitude no palco. A banda teve seu ápice em meados dos anos 90 com os álbuns Garbage e Version 2.0 e emplacou hits como Only Happy When it RainsWhen I Grow Up e Stupid Girl

Foi ainda no Garbage que Shirley emprestou a voz para a música tema de um dos filmes do agente James Bond, 007 - The World is Not Enough. A música, homônima, é uma das mais belas (e compatíveis, convém dizer) trilhas sonoras da sequência 007.

The World is not Enough - Garbage

Em 2007, ano de lançamento do último álbum do Garbage, a banda entrou em um hiato por tempo indeterminado. O lançamento do álbum solo de Shirley Manson estava previsto para 2008, porém, por pressão da gravadora, ele foi adiado.



Atualmente, com o Garbage mais para lá do que para cá, Shirley tem se dedicado à carreira de atriz, atuando como a gananciosa empresária Catherine Weaver, no seriado The Sarah Connor Chronicles.

Shirley Manson também se dedica a trabalhos de cunho social desde 2001, quando se tornou embaixadora de uma campanha da MAC Cosmetics em apoio a pessoas com AIDS. Ela ainda tem uma queda por animais menosprezados. Em 2007, adotou um cachorro que sofreria eutanásia, ao qual deu o nome de Veela*, devido a sua afeição pela série de livros Harry Potter.

Shirley fazendo doação à fundação MAC Aids



*Veela é um ser de trejeitos femininos capaz de enfeitiçar os demais (especialmente os de sexo masculino) com sua beleza. 
Fonte: Wikipedia

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Gostei do texto sobre a Shirley, ela realmente tem uma voz muito particular; O "Garbage" é uma das melhores bandas dos anos 90, isso é fato.. yeah!!

    ResponderExcluir
  3. bendito Wikipedia, heim...
    dizer que não conhecia essa banda te tira qualquer espécie de respeito, autor(a) do post!!!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...